Batatais

Estudo mostra que Batatais tem baixo nível de riqueza, mas bons indicadores sociais

Índice se baseia em critérios do IDH e reflete a situação da cidade em riqueza, escolaridade e longevidade


Da Redação | 17/01/2020 | 07:30


Estudo coloca Batatais em grupo de cidades com baixa riqueza, mas bons indicadores sociais | Foto: Pixabay

Estudo produzido pela Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) e a Fundação Seade mostra que Batatais faz parte de um grupo de municípios paulistas com baixo nível de riqueza, mas que apresenta bons indicadores sociais.

O IRPS (Índice Paulista de Responsabilidade Social) coloca Batatais no grupo dos municípios considerados equitativos, o que mostra uma evolução em relação aos levantamentos anteriores produzidos pelos dois órgãos.

Os dados referentes a 2014 colocavam Batatais no grupo das cidades em transição, ou seja, com baixos níveis de riqueza e indicadores intermediários de longevidade e/ou escolaridade. Essa era a situação de 7,44% dos municípios paulistas.

Dois anos depois --o estudo é feito a cada dois anos--, passou a integrar o grupo dos equitativos, que correspondia a 9,93% das localidades. Os dados atuais, divulgados agora, são referentes a 2018.

As pontuações de Batatais foram: 38 em riqueza municipal, 73 em longevidade e 60 em escolaridade, todos numa escala que vai de 0 a 100. O resultado coloca a cidade na 194ª colocação entre os 645 municípios de São Paulo.

As cidades são divididas em cinco grupos: desiguais, dinâmicos, em transição, equitativos e vulneráveis. As cidades mais desenvolvidas estão no grupo das dinâmicas (índice elevado de riqueza e bons níveis nos indicadores sociais), enquanto as menos desenvolvidas fazem parte do grupo das vulneráveis (desfavorecidos tanto em termos de riqueza como nos indicadores sociais).

De acordo com a Assembleia e a Fundação Seade, os resultados estimados para 2018 têm o objetivo de apoiar a gestão municipal de forma mais tempestiva ao final da primeira metade do mandato eletivo (2017-2020).

O IPRS é baseado nos mesmos critérios de desenvolvimento considerados pelo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e reflete a situação dos municípios nas dimensões riqueza, escolaridade e longevidade permitindo o ordenamento dos 645 municípios do Estado segundo cada uma dessas dimensões.

Cada uma delas contém indicadores que permitem hierarquizar a posição de determinada unidade territorial (município e Região Administrativa), os quais são expressos em uma escala de 0 a 100.  Além disso, a combinação das três dimensões propicia uma tipologia que classifica os municípios em cinco grupos com características similares.

EVOLUÇÃO

Comparando a situação dos municípios em 2014 e 2018, foram observadas as seguintes mudanças:

1) Redução do número de municípios vulneráveis – com baixa riqueza, baixa longevidade e baixa escolaridade –, que passaram de 77 para 61, e decréscimo da população residente, diminuindo de 5,5% (2,35 milhões de pessoas) para 4,6% (2,02 milhões de pessoas);

2) Aumento do número de municípios dinâmicos (de 104 para 112), que geram riqueza e alcançam indicadores médios ou altos nas dimensões escolaridade e longevidade e ampliação da população alcançada, passando de 32,1% (13,7 milhões de pessoas) para 34,0% (15 milhões de pessoas);

3) Crescimento do número de municípios desiguais, que geram riqueza e apresentam indicadores baixos em pelo menos uma das dimensões de escolaridade e longevidade. Esse grupo passou de 71 para 75 municípios, mas a população envolvida diminuiu de 45,3% (19,33 milhões de pessoas) para 43,6% (19,18 milhões de pessoas);

4) Ampliação do grupo de municípios equitativos, que apresentam níveis de riqueza baixos, mas indicadores de escolaridade e de longevidade altos e médios. Esse grupo cresceu de 212 para 218 municípios e a população alcançada passou de 9,7% (4,14 milhões de pessoas) para 9,8% (4,31 milhões de pessoas) da população paulista;

5) Relativa estabilidade do grupo de municípios em transição – com indicadores de riqueza baixa e indicadores de escolaridade e longevidade em polaridades opostas, isto é, baixa escolaridade e alta ou média longevidade ou o contrário. Esse grupo oscilou de 181 para 179 municípios, mas a população envolvida aumentou de 7,4% (3,16 milhões de pessoas) para 8,0% da população (3,52 milhões de pessoas).

Na comparação do período 2016-2018, o Estado de São Paulo manteve estabilidade em 44 pontos no indicador de riqueza. Entre os municípios 39,5% não sofreram variação, 3,9% registraram redução e cerca de 45% tiveram aumento. Destaque para o crescimento acima de 10% desse indicador nos municípios de Planalto (16,7%), Arealva (13,3%), São Luís do Paraitinga (12,5), Alto Alegre (12,5%) e Indiaporã (11,5%).

Na dimensão longevidade, o Estado mostra tendência idêntica e marca de 72 pontos. Pouco mais de um terço (38%) dos municípios apresentaram declínio desse indicador, aproximadamente 12% registraram estabilidade e 50% ampliaram seu valor, é o caso dos municípios de Balbinos, Guzolândia, Mirante do Paranapanema, Pariquera-Açu, Itaporã e Mesópolis.

Já no indicador de escolaridade houve aumento de 2 pontos, elevando-se para 53. Cerca de 80% dos municípios alcançaram variações positivas, 5% apresentaram estabilidade e 15,3% reduziram este valor.


COMENTÁRIOS

Mais Lidas no mês


Polícia

Batatais registra o primeiro homicídio do ano

Pernambucano que trabalhava como ajudante de distribuição foi morto a tiros

Batatais

Batatais deve ter fortes chuvas até sexta-feira, diz Defesa Civil

Previsão é que a maior parte do Estado registre precipitações acima da média

Esporte

Batatais empata fora de casa e, invicto, tem melhor início desde 2016

Campo não tinha mínimas condições de jogo e impediu toque de bola das equipes na segunda etapa

Esporte

Sem vencer e na zona da degola, próximo adversário do Batatais demite técnico

Marilia dispensa Júlio Sérgio, ex-goleiro de clubes como Santos e Roma

Mais sobre Batatais

Batatais

Apae Batatais prepara 18ª edição do projeto Empresa Amiga

A ação reconhece publicamente as empresas que promovem ações sociais em prol da entidade

Batatais

Batatais deve ter fortes chuvas até sexta-feira, diz Defesa Civil

Previsão é que a maior parte do Estado registre precipitações acima da média

Batatais

Batatais ganha novo sistema de abastecimento de água

Sistema Garimpo foi pensado para atender mais de 18 mil habitantes

Batatais

Estudo mostra que Batatais tem baixo nível de riqueza, mas bons indicadores sociais

Índice se baseia em critérios do IDH e reflete a situação da cidade em riqueza, escolaridade e longevidade



Copyright © 2020 - BATATAIS 24h | Todos os direitos reservados.


É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo em qualquer meio de comunicação sem prévia autorização.



Byte Livre